O Rio da Vida e suas interrupções

Home/parceiros/O Rio da Vida e suas interrupções

O Rio da Vida e suas interrupções

Desde que nascemos (e até mesmo antes disso) nosso corpo vai registrando impressões, sentimentos, emoções que ficam armazenadas na memória celular. Hoje somos um grande arquivo vivo de tudo que já vivemos, sentimos e pensamos, contudo a maior parte destas informações ficam inconscientes, é como se tivéssemos várias pastas salvas em nosso computador às quais não temos acesso, ou mesmo sites que não sabemos o link para acessar.

As impressões que são prazerosas, fluem e aumentam o nosso nível de energia. Mas sabemos que nem tudo nesta vida é prazer, e as emoções assim chamadas “negativas”, como medo, raiva, tensões, geram um bloqueio no fluxo da energia vital (abro um parêntese aqui para explicar que elas são “negativas” justamente porque fomos ensinados a negá-las e suprimi-las). Assim, da mesma forma que quando jogamos um lixo no rio ele vai gerar um problema no fluxo do rio, dependendo da quantidade e da característica deste lixo gerar um problema maior ou menor, na nossa vida ocorre da mesma forma. Podemos comparar nossos corpos físico, energético e emocional como uma grande malha de rios que se comunicam e esses bloqueios vão causando acúmulos e gerando doenças em vários níveis.

O toque terapêutico, a massagem realizada com presença e consciência, pode ser uma poderosa chave para desbloqueio deste fluxo e para o acesso a estas emoções que foram suprimidas e negadas e, que por isso, se tornaram um empecilho no fluxo livre da nossa energia vital, chamada de prana ou chi ou ki. Quando o rio da vida está fluindo livremente a vitalidade é recuperada, as sensações de prazer e bem estar se restabelecem e a pessoa se sente presente, observadora consciente de suas próprias experiências, num estado de relaxamento ativo.

Como recebemos estas impressões já desde o útero, o quanto antes a massagem puder ser introduzida na rotina da vida melhor! Pois não podemos evitar as situações de medo, tensão e os choques emocionais que fazem parte da vida, mas podemos ter ferramentas práticas para “ajudar a criança a aceitar o mundo e a sorrir para a vida” como diz Frèdèrick Leboyer autor do livro “Shantala uma arte tradicional massagem para bebês” (ed. Ground).

Mas se você não recebeu massagem desde o nascimento não se preocupe (não, não crie mais um bloqueio rsrsrsrs), RESPIRE! Relaxe…  Sempre é tempo para se conhecer, desfazer os nós e restabelecer o fluxo da energia vital.

 

Veena Mukti é terapeuta corporal, trabalha com a Yoga Massagem Ayurvédica, Shantala, Yoga e Massagem para gestantes no espaço Corpo e Consciência
Contato: (11) 996577388. https://www.facebook.com/veena.mukti/

Por | 2017-05-08T21:41:28+00:00 maio 8th, 2017|parceiros|0 Comments

Sobre o autor:

Deixe um comentário